Tributária

Suíça, Luxemburgo e Áustria discutem paraísos fiscais

Os ministros das Finanças da Suíça, Luxemburgo e Áustria reúnem-se domingo no Luxemburgo para concertar estratégias sobre a criação de uma lista negra de paraísos fiscais pelo G20, anunciou hoje o governo suíço.
Segundo um comunicado do ministério das Finanças suíço, o encontro do ministro Hans-Rudolf Merz com os homólogos austríaco Josef Pröll e luxemburguês Luc Frieden "terá principalmente como objectivo harmonizar os interesses comuns das praças financeiras no contexto internacional. Haverá nomeadamente a questão do debate sobre uma eventual lista negra de paraísos fiscais".
Além das funções de ministro das Finanças, Merz assume este ano a presidência rotativa da Confederação Helvética.
A França e a Alemanha desejam que os países do G20 denunciam as respectivas convenções bilaterais com os países que serão identificados como paraísos fiscais ou "centros não cooperantes".
À questão de saber se a Suíça poderia ficar inscrita na lista de paraísos fiscais que prepara o Grupo dos 20 países mais industrializados, o presidente francês Nicolas Sarkozy afirmou domingo que "no estado actual das coisas e na base da OCDE (Organização da Cooperação e do Desenvolvimento económicos), a resposta é antes sim".
Os países do G20, que vão reunir-se a 2 de Abril em Londres para discutir a necessidade de uma maior transparência do sistema financeiro internacional, tencionam abordar nesta ocasião a questão dos países julgados não cooperantes em matéria fiscal.
O G20 integra os membros do G7 (Canadá, EUA, França, Grã-Bretanha, Itália e Japão), reunindo ainda a África do Sul, a Arábia Saudita, a Argentina, a Austrália, o Brasil, a China, a Coreia do Sul, a Índia, a Indonésia, o México, a Rússia, a Turquia e a União Europeia (UE).
A Suíça não foi convidada para esta reunião.

Print Friendly, PDF & Email
Americanas

Comentário fechado