Trab. Previdência

Demora do empregador afasta demissão por justa causa

A inércia do empregador na apuração de falta grave imputada ao empregado estável e a conseqüente demora no ajuizamento do inquérito judicial necessário à demissão por justa causa pode frustrar a iniciativa patronal para o desligamento do trabalhador. A possibilidade foi reconhecida pela Primeira Turma do Tribunal Superior do Trabalho ao não conhecer recurso de revista interposto pelo Banco do Nordeste do Brasil S/A (BNB). Segundo a decisão, a lentidão do BNB, que sequer suspendeu o empregado acusado de falta grave, resultou em perdão tácito ao bancário.

Print Friendly, PDF & Email
Americanas

Comentário fechado