Tributária

Cevada deve ficar mais cara

Bebedores de cerveja, agricultores, laboratórios e indústria farmacêutica poderão ser afetados pela decisão da Câmara de Comércio Exterior (Camex) de reduzir a zero a tarifa de importação para 15 tipos de aço. Isso deverá ocorrer porque, para zerar a alíquota sobre o aço, ele foi incluído numa lista de exceções à Tarifa Externa Comum (TEC) do Mercosul. Como essa lista tem um número fixo de produtos, outros bens tiveram de ser incluídos para abrir espaço para o aço.

Entre esses produtos está a cevada para produção de cerveja, que teve sua alíquota de Imposto de Importação elevada de 6% para 10%, segundo informações do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Por outro lado, o gesso moído para uso odontológico teve sua tarifa de importação reduzida de 29% para 4%, ao ser excluído da lista de exceções à TEC.

As montadoras tiveram outro benefício, além do aço com tarifa zero. A alíquota de importação sobre fios de borracha vulcanizada revestida de silicone, usados na fabricação de automóveis, foi reduzida de 35% para 14%.

Print Friendly, PDF & Email
Americanas

Comentário fechado