Corporativa

Tribunal de Contas pode ter contador como conselheiro

Quebrar uma tradição dentro do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais. Este é o objetivo do contador Alexandre Bossi Queiroz, que se candidata pela terceira vez com o objetivo de ser indicado para conselheiro do Tribunal.
A votação ocorrerá ainda no primeiro semestre deste ano no plenário da Casa.
Bossi tentará quebrar uma barreira quase intransponível: ocupar um cargo que é costumeiramente dado a ex-políticos. Ele se diz uma opção técnica e contábil perante os concorrentes.

E o contador tem o aval do órgão máximo da profissão no país, entidade que representa mais de 350 mil contabilistas: o Conselho Federal de Contabilidade (CFC).

Desde a constituição do Tribunal de Contas de Minas Gerais, em 1935, Alexandre Bossi é o primeiro representante da sociedade civil a romper o monopólio parlamentar e se candidatar ao cargo.

O contador pretende ainda fazer uma campanha nacional no sentido de mudar os critérios para indicação de Conselheiros aos Tribunais de Contas no Brasil.

Fontes para entrevista:
Alexandre Bossi Queiroz
(31) 3497-7454/3290-7688 ou 9699-1386
Assessoria de Comunicação do Conselho Federal de Contabilidade
(61) 314-9691/ 314-9513/ 314-9640

Print Friendly, PDF & Email
Americanas

Comentário fechado