Tributária

Única fabricante de papel jornal do país resolve ampliar unidade do Paraná

Norske Skog vai confirmar projeto se obtiver benefício fiscal

A aprovação da reforma tributária no Congresso Nacional, prevista para o primeiro semestre do ano, servirá como o sinal verde para que a fabricante de papel Norske Skog invista US$ 550 milhões (R$ 1,5 bilhão) na ampliação de sua presença no Paraná. O projeto da companhia será finalizado em abril e apresentado aos diretores com poder de decidir sobre a aplicação dos recursos. Segundo a empresa, será triplicada a produção do grupo na cidade de Jaguariaíva (Norte Pioneiro). Mas a idéia só sairá do papel se o setor receber um benefício fiscal.

Um artigo do texto da reforma dá aos fabricantes de papel usado na impressão de jornais e periódicos o direito de obter crédito pelo ICMS pago na compra de insumos, como energia elétrica. A Norske é uma das principais interessadas na mudança, já que sua fábrica no Paraná é a única que produz papel para jornais no Brasil.

O argumento da empresa é que o papel importado não sofre a mesma tributação, o que desequilibra o mercado. ?Não é viável fabricar no Brasil se nosso produto não tiver o mesmo tratamento que o importado?, afirma o vice-presidente de Relações Externas da Norske, José Afonso Noronha.

O investimento havia sido anunciado em 2002, mas a cobrança de ICMS atrasou a decisão da companhia. Na época, o governo do Paraná reconhecia o direito da empresa aos créditos do imposto. Em 2003, porém, a lei que protegia o setor foi revogada pelo governador Roberto Requião.

Print Friendly, PDF & Email
Americanas

Comentário fechado