Tributária

Software pode ficar isento de imposto de exportação

Brasília – Os exportadores de programas de computadores (softwares) e de serviços ligados à informática poderão ficar isentos de impostos na exportação de sua produção, afirmou hoje o Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan.
Durante cerimônia de ampliação do programa de Telecentros de Informação e Negócios (TIN), realizada no auditório do Ministério do Planejamento, Furlan informou que a isenção tributária poderá ser incluída na Medida Provisória 232, que aumenta o imposto de renda de empresas prestadoras de serviços.
As negociações estão sendo conduzidas pelo presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), deputado Armando Monteiro (PTB-PE). Segundo o secretário de Tecnologia Industrial do MDICT, Roberto Jaguaribe, a proposta de desoneração tem o apoio de Furlan e do ministro da Fazenda, Antônio Palocci.
A isenção de impostos sobre softwares e serviços de informática é um dos instrumentos para que o País atinja a meta de exportar US$ 2 bilhões em softwares e serviços coligados até 2007, segundo o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan.

Print Friendly, PDF & Email
Americanas

Comentário fechado