Tributária

Adiamento da vigência da MP 232

Na sexta-feira (1º), entra em vigor um dos seus dispositivos mais criticados: o que prevê o aumento de 32% para 40% da alíquota da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) para as prestadoras de serviço. Por conta disso, Carlito Merss afirmou que a vigência da MP poderá ser novamente adiada pelo Governo. O objetivo é evitar que pontos polêmicos, como o aumento da CSLL, entrem em vigor antes de serem analisados no Plenário. O aumento da CSLL para as prestadoras de serviço passa a valer a partir de 1º de abril.
Em fevereiro, o Governo adiou a vigência da MP por um mês a pedido do presidente da Câmara. Severino Cavalcanti queria que a matéria fosse debatida adequadamente pelo Congresso.

Print Friendly, PDF & Email
Americanas

Comentário fechado