Tributária

Reforma tributária deve ficar para a próxima semana, diz Chinaglia

Mais do que a falta de consenso entre os governadores, a votação da Medida Provisória 232 será o grande empecilho para que a reforma tributária seja votada hoje em primeiro turno na Câmara dos Deputados. Os líderes governistas já reconhecem como adiada a votação, sobretudo porque antes de encerrar a discussão sobre a polêmica MP que corrige a tabela do Imposto de Renda e aumenta a carga tributária de prestadores de serviços será preciso destrancar a pauta, obstruída por duas outras medidas provisórias. ?Não há espaço regimental nem político para a reforma. Não creio que seja votada nesta semana?, explicou o líder do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP).

Print Friendly, PDF & Email
Americanas

Comentário fechado