Tributária

China vai abolir incentivo fiscal à exportação de aço barato

Por Lucy Hornby
XANGAI (Reuters) – A China vai reduzir ou abolir os incentivos fiscais às exportações de certos produtos de aço de baixo custo, para reduzir o uso de minério de ferro e de energia no maior mercado siderúrgico do mundo. Analistas consideram que a medida poderá acalmar os temores de um dilúvio de metal barato nos mercados mundiais.
A redução do incentivo fiscal sobre o aço de baixo custo na China já era esperada, depois que os principais fornecedores de minério de ferro –desde a Companhia Vale do Rio Doce até a Rio Tinto — fecharam contratos prevendo elevação de 71,5 por cento nos preços de seu produto a partir de 1o de abril.
A China, que se tornou exportadora líquida de produtos siderúrgicos no final de 2004, vai remover o incentivo fiscal de 13 por cento sobre determinados produtos de aço, disse um funcionário do serviço de política tributária do Conselho de Estado chinês à Reuters, na terça-feira, que preferiu não se identificar.
O incentivo fiscal para os produtos laminados –vergalhões e barras para construção– será reduzido de 13 para 10 por cento, informou a fonte. A medida deve entrar em vigor em 1o de abril.

Print Friendly, PDF & Email
Americanas

Comentário fechado