Tributária

Rebelo descarta derrota com rejeição à MP 232

Brasília – O ministro da Coordenação Política, Aldo Rebelo, disse hoje que o fato de a Medida Provisória dos tributos (MP 232) ter sido rejeitada não representa uma derrota para o governo. Segundo ele, "problemas e falhas são fenômenos inerentes a toda atividade humana" e, por isso, devem ser respeitados. "Neste caso, eu creio que prevaleceu o espírito democrático de respeitar a busca de uma solução negociada. E se essa negociação envolve a participação da Câmara e do governo, eu acho que é boa para a democracia, para a sociedade", afirmou o ministro, ao participar da reinauguração da Biblioteca da Presidência da República, no Palácio do Planalto.

Com a rejeição da MP 232, o governo deverá encaminhar à Câmara, nos próximos dias, um projeto de lei para garantir a correção da tabela do Imposto de Renda Pessoa Física em 10% e as compensações pelas mudanças. A MP 232 contava com forte resistência de parlamentares, entidades empresariais e associações de classe porque, além de corrigir a tabela do IR, elevava a carga tributária para o setor produtivo e de serviços.

Print Friendly, PDF & Email
Americanas

Comentário fechado