Corporativa

CVM aplica multa histórica

Rio – O banqueiro Daniel Birmann foi multado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) em R$ 243 milhões, a maior penalidade já aplicada pela autarquia. O valor supera os R$ 62 milhões impostos ao italiano Sérgio Cragnotti, da Bombril, em 2002. Birmann foi condenado por abuso de poder de controle e por promover reestruturação societária em benefício próprio em uma das empresas do seu grupo, a SAM Indústrias. Além da multa, o banqueiro está proibido por dois anos de administrar companhia aberta no Brasil. Daniel Birmann poderá recorrer da decisão imposta pelo CVM.

Print Friendly, PDF & Email
Americanas

Comentário fechado