Trab. Previdência

Falta de transporte público dá direito a hora extra

Se a jornada de trabalho termina em horário em que o transporte público já não circula regularmente, o tempo que o empregado espera pela condução deve ser computado como à disposição do empregador. Com base neste entendimento, os juízes da 6ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-SP) determinaram que a empresa McDonald?s Comércio de Alimentos Ltda. pague horas extras a uma ex-empregada.

De acordo com o processo, a reclamante ingressou com ação na 68ª Vara do Trabalho de São Paulo alegando que encerrava a jornada quando já não havia mais transporte coletivo, período em que, impedida de retornar para casa, permanecia como se estivesse à disposição do empregador.

Como a vara negou-lhe o pedido, a ex-empregada da rede de lanchonetes recorreu ao TRT-SP.

Print Friendly, PDF & Email
Americanas

Comentário fechado