Tributária

PF prende dois suspeitos no início da Operação Caça à Raposa

Liésio Pereira
Repórter da Agência Brasil

São Paulo – Sob a acusação de operarem no sistema financeiro sem autorização, duas pessoas foram presas pela Polícia Federal no início da Operação Caça à Raposa, que tem como objetivo combater a lavagem de dinheiro e a evasão de divisas. Segundo a assessoria da PF, estão sendo cumpridos 11 mandados de busca e apreensão, concedidos pela 6ª Vara Federal Criminal.

A Polícia Federal iniciou a operação ao constatar grande movimentação de contas bancárias no município paulista de Serra Negra. Após quebrar o sigilo destas contas, de titularidade de empresas que pertenciam ao ex-prefeito do município e seu contador, os investigadores constataram o esquema de lavagem de dinheiro e operação ilegal de câmbio. Das contas das empresas, o dinheiro era distribuído, em volumes menores, para outras contas.

As investigações levaram os policiais a uma empresa de São Paulo que, segundo a assessoria, está relacionada com empresas do ex-prefeito e com uma agência "especializada em trazer dinheiro de fora do país de forma irregular (sem licença ou comunicação ao Banco Central)".

A PF apreendeu documentação para as investigações, incluindo comprovantes de depósitos bancários a diversas contas, cheques em moeda nacional e estrangeira, computadores e máquinas utilizadas para contagem de dinheiro. De acordo com a assessoria, as investigações prosseguirão e o inquérito correrá em segredo na Justiça.

Print Friendly, PDF & Email
Americanas

Comentário fechado