Tributária

Servidores gaúchos estão envolvidos em fraude da Receita Federal

Pelo menos cinco funcionários da Receita Federal do Rio Grande do Sul, e mais um de outro estado brasileiro, auxiliavam com informações a quadrilha responsável por causar um rombo bilionário na autarquia. A informação foi divulgada ontem pelo corregedor-geral da Receita Federal, Moacir Leão. Segundo ele, os servidores ainda não foram afastados. A quadrilha – liderada pelo argentino César De La Cruz Mendonza Arrieta e desmontada na segunda-feira pela Polícia Federal na Operação Tango – já teve 13 pessoas presas em cinco estados brasileiros. Elas são acusadas de venda de créditos tributários frios e lavagem de dinheiro.
A Polícia Federal começou a ouvir ontem os suspeitos em Porto Alegre. Apenas o carioca Sigfried Franz Griesbach, de 96 anos, não foi transferido, devido à idade. A PF decidiu centralizar em Porto Alegre os depoimentos. Segundo o delegado regional de Combate ao Crime Organizado, Ildo Gasparetto, ?depois de ouvida metade da quadrilha, estão se confirmando todos os indícios e valores fraudados, apurados durante as investigações. A novidade é que estão surgindo novos nomes e empresas envolvidas. Ontem a Polícia Federal realizou a abertura dos malotes aprendidos. Num deles, localizado na casa de um advogado de São Paulo, foram encontradas dezenas de esmeraldas.

Print Friendly, PDF & Email
Americanas

Comentário fechado