Tributária

EUA decidem manter veto ao aço brasileiro e siderúrgicas criticam

SÉRGIO RIPARDO

Os EUA decidiram hoje manter restrições à entrada do aço brasileiro. As siderúrgicas brasileiras lamentaram a decisão.

Foram mantidas as chamadas "sobretaxas antidumping" (41,27% a 43,40%) e de direitos compensatórios (6,35% a 9,67%) contra laminados planos a quente do Brasil.

A decisão é resultado da revisão de cinco anos, conhecida como "Sunset Review", das medidas impostas desde 1999.

No ano anterior às sobretaxas, o Brasil exportou para os EUA 400 mil toneladas do produto, correspondendo a cerca de US$ 112 milhões.

"Após a implementação da medida, a participação brasileira foi praticamente eliminada", informou o IBS (Instituto Brasileiro de Siderurgia), que representa as siderúrgicas do país.

Em nota, o IBS informou que não existem fundamentos para prorrogação de uma medida protecionista adotada em condições de mercado completamente diferentes das que prevalecem no cenário atual.

Print Friendly, PDF & Email
Americanas

Comentário fechado