Corporativa

CVM regula crédito judicial e exige revisão de balanços

Catherine Vieira, Marta Watanabe e Talita Moreira Do Rio e de São Paulo
A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) elegeu como uma de suas prioridades impedir que as empresas reconheçam em seus resultados créditos de discussões judiciais que ainda não chegaram ao fim – mesmo que a expectativa de êxito da ação esteja respaldada em pareceres jurídicos. Além de aumentar a fiscalização, a autarquia prepara uma nova instrução que tratará especificamente dessa parte da contabilidade.

Print Friendly, PDF & Email
Americanas

Comentário fechado