Tributária

Mantida prisão de acusados de fraudes contra a Receita

Lupi Martins
Repórter da Agência Brasil

Porto Alegre – A Polícia Federal terminou hoje de ouvir os depoimentos do 13 envolvidos com as fraudes contra a Receita Federal, presos no dia 11 deste mês durante a Operação Tango. O delegado Ildo Gaspareto disse que os depoimentos confirmaram a investigação feita pela Receita, cujo levantamento aponta para crimes contra o sistema financeiro nacional da ordem de R$ 1,5 bilhão e lavagem de dinheiro.

Gaspareto disse também que os presos poderão ser ouvidos a qualquer momento até o final do inquérito, cujo prazo para o encaminhamento a Justiça é de 30 dias.

Na última sexta-feira (15) à noite, o desembargador federal Paulo Afonso Brum Vaz, do Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª Região, negou o pedido de liberdade provisória solicitado pelos presos Márcio José Pavan e Sônia Regina Soder. A advogada Sônia teve concedida apenas a transferência para prisão domiciliar. O juiz considerou o fato de Sônia (ex-mulher do líder do grupo, o argentino César Arrieta, ter uma filha com doença relativamente grave e de não haver, no presídio feminino Madre Pelletier, cela especial para pessoas com curso superior.

No Rio Grande do Sul, foi presa também Rosa Maria Habibe, que ingressou com pedido de habeas corpus no TRF, mas o relator pediu mais informações e, até agora, não há decisão nesse recurso. Em seu despacho, Brum Vaz lembrou que as investigações dão conta de que os presos participariam "de uma sofisticada organização criminosa, de aprimorado modo de atuação".

A quadrilha contaria inclusive, ressaltou o desembargador, com o auxílio de servidores públicos, o que dificultaria a fiscalização por parte dos órgãos competentes. Assim, afirmou, a prisão apresenta-se como imprescindível para a garantia da ordem pública. Segundo o desembargador, em liberdade, os membros da quadrilha teriam "enorme facilidade" para fugir. Brum Vaz lembrou que, de acordo com a decisão da 1ª Vara Federal Criminal, parte dos valores arrecadados através dos delitos teriam sido enviados para o exterior.

Print Friendly, PDF & Email
Americanas

Comentário fechado