Tributária

ACSP lança Impostômetro no dia de Tiradentes

por: Eduardo Barros

SÃO PAULO – Na data em que é celebrado o dia de Tiradentes, líder da Inconfidência Mineira, a Associação Comercial de São Paulo (ACSP) não perdeu a oportunidade e lançou sua versão moderna e simbólica da revolta ocorrida há 200 anos contra a elevada tributação da Coroa Portuguesa sobre o preço do ouro.

Em ato público realizado no Pátio do Colégio no último dia 21 de abril, a ACSP inaugurou o Impostômetro, um painel eletrônico instalado no prédio da associação que informa, em tempo real, quanto a União, os estados e os municípios acumulam em arrecadação de tributos desde a zero hora do dia 1º de janeiro.

De acordo com o presidente da ACSP, Guilherme Afif Domingos, a iniciativa é válida para que a população se conscientize de quanto paga de impostos e assim possa cobrar a contrapartida do governo.

Afif Domingos comentou ainda que a situação tributária hoje em dia é pior que a vivida pelos inconfidentes há dois séculos. Naquela época, a revolta mineira foi contra o "quinto", uma taxação de 20% sobre o preço do ouro. Atualmente, a carga tributária nacional aproxima-se dos 40% do PIB.

Apoio à nova Inconfidência
O evento de inauguração do Impostômetro contou com a participação das mais diversas entidades representativas, que não deixaram de criticar a carga tributária nacional e de elogiar o projeto de mobilização capitaneado pela ACSP.

Segundo o presidente do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), Cláudio Vaz, iniciativas como esta são fundamentais para sensibilizar o poder público em relação à cobrança exagerada de impostos. Vaz lembra o sucesso obtido pelo movimento contrário à MP 232, que conseguiu a revogação da medida e a permanência da correção da tabela do Imposto de Renda.

No mesmo tom de Cláudio Vaz, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, afirmou que o mérito do Impostômetro é trazer a população para a luta contra a elevada carga tributária brasileira. Skaf disse ainda que a causa da taxação desmedida são os gastos públicos, "superiores ao crescimento do PIB e à inflação".

Outras entidades também estiveram presentes no evento, como a Confederação Nacional de Serviços (CNS), o Sindicato dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo e a Associação Brasileira das Agências de Publicidade (Abap).

Quem quiser consultar o Impostômetro, além de encontrá-lo instalado no prédio da ACSP, também pode acessar sua versão na internet, no endereço http://www.impostometro.org.br/. 

Print Friendly, PDF & Email
Americanas

Comentário fechado