Tributária

Os efeitos nocivos da carga tributária, na ponta do lápis

Luciana Fleury 

A carga tributária não dá trégua. Além de representarem uma fatia considerável do preço final de mercadorias e serviços, os tributos abocanham um pedaço e tanto do faturamento das empresas. Indignados com a situação, os contribuintes estão mais do que nunca questionando o retorno dos impostos que deixam nos cofres governamentais. São os novos inconfidentes, que lutam para revelar a voracidade fiscal ? usando como arma o Impostômetro ? e brecar novas tentativas de aumento tributário. É o caso do empresário Paulo Pinna Teixeira, que diz possuir um sócio que não investe, não trabalha na empresa e retira 19,02% do faturamento bruto. "O meu sócio majoritário é o governo", revela Pinna, proprietário da Boné Serviços de Inspeções Ltda, especializada em vistorias prévias de automóveis para seguradoras.

Pinna vem acompanhando os sucessivos aumentos da carga tributária dos últimos anos sobre seu negócio e vivendo seus resultados nocivos. Segundo ele, o peso dos impostos em seu faturamento anual saiu de 15,87% em 2002, passou para 16,11% em 2003 e chegou a 19,02% em 2004. O empresário afirma que não há como repassar este aumento. "Somos fornecedores de grandes empresas que, por sua vez, também enfrentam dificuldades em repassar o custo para o consumidor final. É uma reação em cadeia que sufoca toda a atividade." Espremida entre os sucessivos aumentos de impostos e a impossibilidade de majorar seus preços, a única solução para a Boné Serviços de Inspeções foi a redução do quadro de funcionários. "Foi preciso demitir 56 colaboradores, dos 213 que tínhamos há dois anos", contabiliza Pinna.

Partido do contribuinte ? Para combater a alta carga tributária, Pinna propõe a criação do Partido do Contribuinte, que nasceria comprometido com um sistema tributário mais justo e eficiente. "Temos de colocar no governo pessoas que saibam que quem cria empregos são as empresas, que governo não gera emprego nenhum". Ele defende também a conscientização das pessoas e aposta em propostas como o Impostômetro e a Calculadora do Imposto. "Apresentei a Calculadora do Imposto para amigos e funcionários. Não há quem não fique indignado ao saber que de tudo o que recebe, quase a metade vai para o governo em forma de impostos."

Print Friendly, PDF & Email
Americanas

Comentário fechado