Tributária

Reforma tributária é adiada para o segundo semestre

Raquel Ribeiro
A votação da reforma tributária no plenário da Câmara foi adiada para o segundo semestre deste ano. Principal defensor da votação imediata da emenda constitucional como forma de garantir que o acordo fechado com os prefeitos para o aumento do repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) fosse cumprido, o presidente da Câmara, Severino Cavalcanti (PP-PE) surpreendeu ontem os líderes ao propor o adiamento da votação até depois do recesso parlamentar de julho.
?A idéia foi do próprio Severino. Ele compreendeu que se não fizéssemos um acordo não seria possível votar nem a reforma nem nada mais porque decidimos obstruir justamente por causa da pressa (dele) em votar a reforma?, afirmou o líder do PSB na Câmara, Renato Casagrande (ES).

Print Friendly, PDF & Email
Americanas

Comentário fechado