Trab. Previdência

TRT MANTÉM JUSTA CAUSA POR BRIGA NO SERVIÇO

Não prospera a alegação de legítima defesa quando, após as primeiras agressões, o empregado persegue seu colega de trabalho que havia se afastado, com a intenção de prosseguir na agressão física. Assim decidiu, por unanimidade, a 5ª Câmara do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região (Campinas/SP), ao manter a sentença de 1ª instância que acolheu a demissão do trabalhador por justa causa . . .

Este conteúdo é restrito a assinantes.

Por favor, faça seu login.

Não é assinante? Faça agora sua assinatura!

Americanas