Corporativa

CVM veta liberação de provisões do PIS-Cofins

Josette Goulart De São PauloAs empresas que fizeram provisões milionárias em função do questionamento judicial do alargamento da base de cálculo do PIS/Cofins entre 1999 e 2003 não poderão reverter os passivos para melhorar seus lucros nos balanços de 2005, embora o Supremo Tribunal Federal já tenha declarado a inconstitucionalidade da Lei nº 9.718/98, que promoveu a alteração.Uma pesquisa feita com 25 companhias abertas entre as 200 maiores empresas do país mostra que, juntas, elas têm mais de R$ 4 bilhões . . .

Este conteúdo é restrito a assinantes.

Por favor, faça seu login.

Não é assinante? Faça agora sua assinatura!

Americanas