Tributária

Lei mantém Cofins antiga em contratos mais longos

Fernando Teixeira De BrasíliaUm artigo introduzido no fim da Medida Provisória (MP) do Bem - hoje a Lei nº 11.196, de 2005 - está facilitando a vida das empresas que saíram perdendo com a instituição da não-cumulatividade da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), em especial as geradoras de energia e algumas prestadoras de serviços na área de alimentação e limpeza. Esses foram alguns dos poucos setores do ramo de serviços que não foram explicitamente excluídos da incidência da nova Cofins, mas ganharam . . .

Este conteúdo é restrito a assinantes.

Por favor, faça seu login.

Não é assinante? Faça agora sua assinatura!

Americanas