Tributária

Nota fiscal eletrônica vai estrear em quatro empresas

Quatro empresas serão as primeiras a iniciar em abril a utilização da nota fiscal eletrônica no País. Das 19 selecionadas para o projeto-piloto, Wickbold, Volkswagen, Souza Cruz e Ford antecipam o processo entrando em operação dois meses antes das demais, junto à Secretaria da Fazenda de São Paulo.

Coordenado pelo Encat (fórum dos coordenadores e administradores tributários estaduais), com apoio da Receita Federal, o programa visa diminuir os custos envolvidos com a nota fiscal em papel.

Os contribuintes de ICMS emitem mensalmente 60 milhões de notas no Estado. Segundo estudo da Secretaria da Fazenda de São Paulo, as empresas gastam entre 2% e 5% de suas receitas para suportar as exigências da nota fiscal em papel, desde a emissão até a armazenagem por cinco anos.

A nota fiscal eletrônica exigirá apenas um desembolso maior inicial para a criação de infra-estrutura tecnológica. "Assumimos o custo do projeto, que não é barato", diz o gerente de controladoria da Wickbold, Carlos Alberto Pinto, sem revelar o valor. Mas o executivo não tem dúvidas da capacidade de economia da nota fiscal eletrônica. "Em tempos de concorrência acirrada, qualquer diminuição de custo faz diferença."

C-1(Gazeta Mercantil/1ª Página – Pág. 1)(Carlos Eduardo Valim)

Print Friendly, PDF & Email
Americanas

Comentário fechado