Tributária

Acesse www.correcaodatabela.com.br e esclareça dúvidas sobre defasagem da tabela

Quanto você estaria pagando de imposto (ou recebendo de restituição) se a tabela do Imposto de Renda tivesse sido corrigida de acordo com a inflação?

Para ter resposta a essa pergunta basta acessar o site www.correcaodatabela.com.br, o novo serviço  do Unafisco à disposição dos contribuintes brasileiros.

A página da Internet foi desenvolvida para dar seqüência à campanha pela necessidade de correção da tabela do Imposto de Renda e de uma maior distribuição de renda. Nela, o Unafisco demonstra à sociedade que o congelamento da tabela de isenções e deduções do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) é um artifício ilegítimo para aumentar a arrecadação. O grande prejudicado com essa estratégia de incremento da arrecadação é o trabalhador assalariado, que tem o poder de compra reduzido a cada ano.

A defasagem ? Para entender o tamanho da defasagem da tabela, pode-se pegar como exemplo o limite de isenção do IR. Em janeiro de 1995, era isento do imposto o cidadão que recebia até 10,48 salários mínimos. Hoje, abril de 2006, está isento apenas quem ganha até 3,59 salários mínimos. Mesmo com a correção de 8% na tabela (MP 280, válida desde fevereiro de 2006), a defasagem é de 46,84%, já descontados os reajustes concedidos desde janeiro de 1996, quando a tabela deixou de ser corrigida periodicamente. A inflação acumulada de janeiro de 1996 a janeiro de 2006 foi de 104,98% (IPCA). Os reajustes concedidos no período foram: 17,5%, em 2002, 10%, em 2005, e 8%, em fevereiro de 2006

Print Friendly, PDF & Email
Americanas

Comentário fechado