Trab. Previdência

Contrato de experiência não garante estabilidade em caso de acidente de trabalho.

Com esse entendimento, o Tribunal Superior do Trabalho acolheu recurso  de uma distribuidora do Espírito Santo. A empresa não terá que reintegrar um ex-empregado.
O trabalhador foi contratado como vendedor, em agosto de 2003, por um período de experiência de 90 dias.
Um mês depois, ele sofreu um acidente de trânsito durante o trabalho e
fraturou a perna direita.
O vendedor foi afastado pelo INSS por mais de cinco meses, e demitido uma semana após o término da licença.

Print Friendly, PDF & Email
Americanas

Comentário fechado