Tributária

É inconstitucional a incidência de impostos sobre as atividades cartorárias

Considerando que os atos praticados pelos serviços de registro, cartorários e notariais são públicos e não é possível tributá-los, a maioria dos integrantes do Órgão Especial do TJRS considerou inconstitucional os dispositivos da legislação do Município de Giruá, que previam a incidência do Imposto sobre Serviços. A decisão ocorreu nesta segunda-feira (24/7).
A Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIn) foi proposta pelo Procurador-Geral de Justiça do Estado contra a vigência dos itens 21 e 21.01 do art. 27, § 1º, da Lei nº 2.320/01, com a redação dada pela Lei nº 2.683/03, ambas do Município de Giruá..
Para o relator, Desembargador Luiz Felipe Silveira Difini, ?os serviços de registro, cartorários e notariais são públicos, não afastando esta característica o fato de serem prestados em caráter privado por particulares, por se tratarem de serviços delegados pelo Poder Público?.
Proc. nº 70015000334 (João Batista Santafé Aguiar)

Print Friendly, PDF & Email
Americanas

Comentário fechado