Tributária

Procurador quer integração

Gazeta Mercantil
Há pouco mais de três meses no cargo, o procurador-geral da Fazenda Nacional, Luis Inácio Adams, começa a colocar em prática o plano de integração do órgão com outras áreas do governo que também cobram dívidas. Depois de enfrentar resistência dos colegas que questionavam a proposta de unificação da carreira dos procuradores, Adams cuida do projeto-piloto para a criação de uma central de atendimento ao contribuinte que terá a Receita e outros órgãos.

A proposta de Adams é integrar para que o governo tenha mais força na hora de cobrar o devedor. "Temos de operar em conjunto em favor da União e do contribuinte", disse. "Procuramos soluções mais práticas. Seria o caso da central de atendimento ao contribuinte devedor".

Para ele, "onde seja possível resolver toda a vida tributária. Sem que ele precise passar em várias unidades". A experiência deve ser realizada em São Paulo. Na semana passada, Adams fechou cronograma inicial, que prevê a entrega dos primeiros estudos em duas semanas. A idéia é começar a implantação ainda neste ano, antes do término da atual gestão. A apresentação do relatório ocorrerá em outra iniciativa que aponta para o mesmo rumo: seminário sobre sistemas de integração, programado para o próximo mês. "As equipes estão preparando o seminário que pretende traçar linhas gerais sobre a atuação conjunta".

Apesar do desejo de incluir a Previdência Social no processo de integração, essa deve ser uma etapa posterior. O procurador afirma que há dificuldades adicionais para unir, por exemplo, os sistemas de informática das instituições. "Já temos para isso o Serpro e a Dataprev ".

Print Friendly, PDF & Email
Americanas

Comentário fechado