Tributária

Carga tributária está em queda, afirma ministro da Fazenda

SÃO PAULO – O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou, na última terça-feira (22), em entrevista à Radiobrás, que vai manter a carga tributária nos mesmos níveis de 2002, conforme promessa de seu antecessor na pasta, Antonio Palocci.

O ministro vai além, e garante que o governo cortou aproximadamente R$ 19 bilhões em tributos entre os anos de 2003 e 2006.

"A partir de 2003, começamos a reduzir alíquotas. O Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) caiu sobre bens de capital, caiu sobre cesta básica, a Cofins caiu para todos os produtos", disse.

Arrecadação não cai
Ele garantiu que a arrecadação não caiu porque a economia está crescendo e, com ela, a renda e o lucro. "Está diminuindo a sonegação e, com isso, estamos arrecadando mais", enfatizou.

Em 2002, no entanto, os impostos equivaliam a 24,84% do Produto Interno Bruto (PIB), mas o ministro acredita que a taxa não será inferior a 25% do PIB porque empresas que antes estavam na informalidade estão entrando no mercado. "Do ponto de vista de cada cidadão, de cada empresário, entretanto, a carga individual vai cair", garantiu.

Controvérsia
Apesar de tanta confiança, alguns setores da economia, como o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário, afirmam que a carga bruta total (incluindo União, estados e municípios) já chega a 38% do PIB.
 

Print Friendly, PDF & Email
Americanas

Comentário fechado