Tributária

Cuidado com a malha fina

As empresas mantêm, pelo menos, algum mecanismo de controle e escrituração fiscal, instrumento que o contribuinte não dispõe e, portanto, tem de ficar atento para evitar a corrida de última hora, avalia Lázaro Rosa da Silva, consultor do Centro de Orientação Fiscal (Cenofisco). ?O cuidado que a pessoa física tem de tomar para não cair na malha fina do Leão é extremo. O sistema de processamento de dados da Receita Federal evolui a cada ano e permite qualquer cruzamento de informações na declaração com as que foram . . .

Este conteúdo é restrito a assinantes.

Por favor, faça seu login.

Não é assinante? Faça agora sua assinatura!

Americanas