Tributária

Minas aperta combate à sonegação

A prevenção e repressão aos crimes contra a ordem tributária em Minas Gerais foram reforçadas com o início dos trabalhos do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira), de âmbito estadual, que se reuniu pela primeira vez na última quinta-feira. A sonegação fiscal é a grande vilã a ser combatida, segundo o secretário-geral do grupo, Rogério Filippetto. "Vamos identificar práticas ilícitas, identificar criminosos envolvidos, as organizações criminosas envolvidas e promover o bloqueio patrimonial. Vamos potencializar ações e torná-las mais eficientes", sublinhou.
O resultado, segundo ele, será a recuperação de ativos e a redução da dívida ativa estadual, formada pelos créditos contenciosos que o Estado possui junto aos contribuintes. "A cifra em que o Estado é lesado é enorme", frisou Filippeto. Segundo dados da Advocacia Geral do Estado (AGE), o atual valor da dívida ativa estadual gira em torno de R$ 22 bilhões. Deste total, cerca de R$ 17,1 bilhões estão vinculados às grandes discussões jurídicas.

Print Friendly, PDF & Email
Americanas

Comentário fechado