Tributária

Proposta que isenta de impostos CDs e DVDs poderá ser votada esta semana

Brasília – Proposta de emenda à Constituição (PEC 98, de 2007) que isenta de impostos a produção de compact discs (CDs) e vídeos digitais (DVDs) de artistas brasileiros poderá ser votada na quarta-feira (17) na Comissão Especial que analisa a matéria. A proposta, de autoria do deputado Otávio Leite (PSDB-RJ), tem como objetivo fortalecer a produção brasileira e evitar a pirataria.
?Nós teremos um produto final vendido ao consumidor mais barato, porque uma boa parte dos R$ 25, R$ 30 que se cobra numa loja por um CD ou um DVD, quase 30%, 40% são impostos, IPI, ICMS e por ai vai. A Idéia é baratear o produto ao consumidor e, com isso, combater principalmente a pirataria?, explicou.
A PEC inclui no artigo 150 da Constituição Federal de 1988, que limita e, em alguns casos, veda à União, estados e municípios a cobrança de impostos, a proibição de cobrar tributos de videogramas e fonogramas musicais – CDs e DVDs – de artistas brasileiros. Já está na lista de proibição de cobrança de impostos os templos religiosos, patrimônio de partidos políticos e livros.

Além de fortalecer a cultura, o deputado afirma que o barateamento dos CDs e DVDs pode evitar que os consumidores adquiram um produto pirata. ?Isso tem uma implicação, que é o fortalecimento da cultura nacional, que sofre uma concorrência desleal e predatória da pirataria?, disse Otávio Leite.
De acordo com informações do Ministério da Justiça este ano foram apreendidos 6,71 milhões de CDs e DVDs piratas e, no ano passado, 5,35 milhões.

Print Friendly, PDF & Email
Americanas

Comentário fechado