Tributária

Novo limite para dedução de juros pode ir à Justiça

Laura Ignacio e Marta Watanabe, de São PauloA restrição à dedutibilidade dos juros pagos em empréstimos intercompanhias, um dos aspectos mais polêmicos da MP nº 472, deve dar origem a discussões judiciais. O ponto questionado por tributaristas não é a restrição em si, mas a vigência imediata da nova regra, de acordo com o texto da MP divulgado ontem.Atualmente os juros pagos nesses empréstimos são deduzidos do Imposto de Renda (IR) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido. Isso gera um abatimento de 34% sobre . . .

Este conteúdo é restrito a assinantes.

Por favor, faça seu login.

Não é assinante? Faça agora sua assinatura!

Americanas