Adm. Tributária

Conselho tem dificuldade em cumprir prazo de seis meses

Arnaldo Galvão, de BrasíliaPassados nove meses da criação do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), ainda não é possível estimar quando esse tribunal de disputas tributárias federais vai alcançar a ambiciosa meta de reduzir de 36 meses para seis meses o tempo de julgamento de um processo. As dificuldades são grandes, mas o maior problema ainda é a demora no desenvolvimento de um sistema de informática para unificar os quatro bancos de dados criados pelo antigo Conselho de Contribuintes. A previsão mais otimista do presidente do Carf, Carlos Alberto . . .

Este conteúdo é restrito a assinantes.

Por favor, faça seu login.

Não é assinante? Faça agora sua assinatura!

Americanas