Tributária

Operação Remessa Legal continua no Rio de Janeiro

Vinte milhões de reais. Esse é o valor estimado de quatro toneladas de produtos apreendidos durante a operação ?Remessa Legal?, deflagrada na última quarta-feira (9/6) pelos Auditores-Fiscais lotados no Aeroporto Internacional do Galeão e na Direp (Divisão de Repressão ao Contrabando e Descaminho), no Rio de Janeiro.
De origem chinesa, os produtos apreendidos são aparelhos celulares, óculos de sol, bolsas, aparelhos de GPS e canetas de marcas famosas suspeitas de serem piratas. De acordo com o inspetor da RFB (Receita Federal do Brasil) na Alfândega do Aeroporto Internacional do Galeão, Auditor-Fiscal Cleber Magalhães, alguns lotes estavam embalados em envelopes dos correios do Japão, como forma de camuflar a ação ilegal. ?A ideia é manter a operação para chegarmos a um número maior de apreensão, já que a remessa postal dessas mercadorias deve chegar em quatro ou cinco dias?, avaliou o inspetor.
Crime – O trabalho coordenado pela equipe do GDRPI (Grupo de Despacho de Remessas Postais Internacionais), juntamente com a Direp tem como objetivo o combate à entrada ilegal no país de mercadorias estrangeiras e piratas. Os crimes de contrabando e descaminho são tipificados no artigo 334 do Código Penal.

Print Friendly, PDF & Email
Americanas

Comentário fechado