Corporativa

Profissional contábil agora terá exame de suficiência

A lei que obriga profissionais do segmento contábil a passar por um Exame de Suficiência antes do registro no conselho regional da categoria é um avanço, comemora o Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e de Assessoramento no Estado de São Paulo (Sescon-SP). "A lei valoriza a atividade e garante para o cliente mais qualidade no serviço prestado", afirma José Chapina Alcazar, presidente da entidade.
Com a sanção da Lei 12.249/10, publicada no Diário Oficial em 14 de junho, poderão exercer a profissão somente aqueles que concluírem o curso de bacharelado em Ciências Contábeis devidamente reconhecido pelo Ministério da Educação e forem aprovados no Exame de Suficiência. "A instituição da prova é uma importante ferramenta de avaliação, pois só será aprovado aquele que demonstrar pleno conhecimento da área em que vai trabalhar", explica Chapina Alcazar.
Com a lei, ficam extintos os cursos técnicos em Contabilidade. No entanto, os profissionais técnicos já registrados e aqueles que obterão o registro até 1º de junho de 2015 terão assegurado o direito ao exercício da atividade. Os detalhes da nova certificação e a fiscalização serão de responsabilidade do Conselho Federal de Contabilidade (CFC) e dos conselhos regionais.
A exigência deste exame era uma reivindicação antiga do Sescon-SP. "Precisávamos de um mecanismo que garantisse a capacitação do profissional para esta atividade que exige preparo, muito conhecimento e qualificação", ressalta Chapina Alcazar. Para ele, além de contribuir para a depuração do mercado, a medida valoriza a profissão. O Brasil tem atualmente 417 mil contabilistas e 70 mil empresas contábeis. Destes, 118 mil profissionais e 18 mil empresas operam no estado de São Paulo.

Print Friendly, PDF & Email
Americanas

Comentário fechado