Tributária

Definida a proposta que desonera folha e cria tributo

Nova fase da reforma tributária propõe a criação do Imposto sobre Transações Digitais com alíquota de 0,2% sobre débitos e créditos

Por Claudia Safatle, Fabio Graner, Fabio Murakawa e Raphael Di Cunto — De Brasília

Tecnicamente, a segunda parte da reforma tributária está desenhada. Propõe a criação do Imposto sobre Transações Digitais com alíquota de 0,2% sobre débitos e créditos. A expectativa é que esse tributo arrecade R$ 120 bilhões por ano para financiar a desoneração parcial da folha de salário das empresas. A desoneração será integral até um salário mínimo. Acima desse valor, haverá um corte de 15% na alíquota da contribuição previdenciária.

O assunto foi tratado em reunião, ontem, do ministro da Economia, Paulo Guedes, com o presidente Jair Bolsonaro e o líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR). É preciso, agora, definir o momento político para que a proposta seja enviada ao Congresso. A tramitação será difícil, porque o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), é contra a criação do tributo à semelhança da CPMF, mesmo com duração de seis anos, como sugere Barros.

Fonte: Definida a proposta que desonera folha e cria tributo | Impresso | Valor Econômico

Print Friendly, PDF & Email
Americanas

Deixe em branco