Tributária

Receita Federal e Associação Brasileira de Televisão por Assinatura destroem mais de 97 mil aparelhos de tv box piratas no Rio de Janeiro

Avaliada em cerca de R$ 13,6 milhões, carga é resultado de operações realizadas em 2019 e 2020
TV Pirata - Site_Prancheta 1.jpg

A Receita Federal , com apoio da Associação Brasileira de Televisão por Assinatura (ABTA), trabalha na destruição de mais de 97 mil aparelhos de tv box piratas. Avaliada em R$ 13.612.026,25, a carga é resultado de operações realizadas no Porto do Rio de Janeiro e no Porto de Itaguaí, em 2019 e 2020.

Segundo o superintendente da Receita Federal na 7ª Região Fiscal, auditor-fiscal Flávio José Passos Coelho, “Dentre as suas muitas atribuições, a Receita Federal exerce uma função importante em termos de segurança pública, no combate ao contrabando e ao descaminho. O comércio ilegal de mercadorias traz prejuízos para todos, eliminando empregos e investimentos no Brasil e, além disso, acarreta o cometimento de outros delitos graves por parte das organizações criminosas que promovem essa prática. A atuação firme da Receita Federal na apreensão desses aparelhos impede também que seja instalada uma rede clandestina de prestação de serviços ilegais, cumprindo nosso propósito de ampliar o combate aos ilícitos tributários e aduaneiros.”

Segundo estimativas da ABTA, com base em dados do IBGE e da Anatel, estes aparelhos ilegais estão presentes em 4,5 milhões de lares no Brasil, causando um prejuízo de R$ 9,5 bilhões por ano para a indústria audiovisual no Brasil, dos quais R$ 1 bilhão em impostos que deixam de ser arrecadados pelos governos.

Fonte: Receita Federal e Associação Brasileira de Televisão por Assinatura destroem mais de 97 mil aparelhos de tv box piratas no Rio de Janeiro — Português (Brasil)

Print Friendly, PDF & Email

Comentário fechado