Tributária

Bilionários pagam pouco IR nos EUA, indica vazamento

Por Andrew Edgecliffe-Johnson — Financial Times, de Nova York

As autoridades fiscais americanas iniciaram uma investigação sobre um vazamento de registros privados de bilionários que incluem Warren Buffett, Jeff Bezos, Mike Bloomberg e Elon Musk, que mostram que muitos deles pagam poucos impostos, apesar do forte aumento de suas fortunas.

A ProPublica, ONG de jornalismo investigativo, publicou dados do Internal Revenue Service [IRS, a receita federal americana]” que cobrem mais de 15 anos de declarações de imposto de milhares dos americanos mais ricos. A entidade não revelou a fonte do vazamento.

O relatório concluiu que estratégias legais de elisão fiscal permitiram aos 25 americanos mais ricos pagarem só US$ 13,6 bilhões em imposto de renda federal nos cinco anos até 2018. Nesse período, eles tiveram aumento de patrimônio de US$ 401 bilhões.

Charles Rettig, diretor do IRS, disse que abriu uma investigação para descobrir a fonte do vazamento e que condivide a “preocupação de todos os americanos”, de que informações confidenciais e sensíveis sejam divulgadas.

Jen Psaki, porta-voz da Casa Branca, disse que “qualquer divulgação não autorizada de informações confidenciais do governo por uma pessoa com acesso a elas” é “ilegal” e é levada “muito a sério” e que o caso será investigado

No entanto, Psaki disse ainda que o vazamento mostra “que é preciso fazer mais para garantir que corporações e indivíduos paguem uma parcela mais justa” de impostos, conforme proposto pelo presidente Joe Biden.

Michael Bloomberg, ex-prefeito de Nova York, prometeu usar “todos os meios legais” para descobrir a fonte do vazamento. Ele disse que obedece “escrupulosamente a carta e o espírito da lei” e distribui três quartos de sua renda anual em doações de caridade e impostos.

“A divulgação das declarações de impostos de um cidadão privado deveria despertar preocupações reais com a privacidade, independentemente da afiliação política ou pontos de vista sobre a política fiscal”, disse ele em nota.

O vazamento acontece no momento em que os democratas defendem um imposto sobre o patrimônio total dos americanos mais ricos, em vez do foco apenas na renda anual, que pode ser compensada por deduções, empréstimos e perdas com investimentos.

A senadora democrata Elizabeth Warren tem projeto que prevê a aplicação de imposto de 2% sobre indivíduos com patrimônio acima de US$ 50 milhões, com sobretaxa de 1% sobre fortunas acima de US$ 1 bilhão. O presidente Biden propôs elevar o imposto sobre ganhos de capital para quem ganha mais de US$ 1 milhão, mas não apoiou o imposto sobre fortunas.

Warren tuitou que o vazamento da ProPublica mostra que é hora de “fazer os ultrarricos a finalmente pagarem sua parcela justa”.

Morris Pearl, presidente do The Patriotic Millionaires, grupo de ricos que apoia mais imposto para os ricos, disse que isso reforça a tese de que os americanos muito ricos “podem basicamente escolher se pagam impostos ou não”.

Bloomberg e Buffett estão entre os bilionários que há anos pedem impostos maiores para os americanos mais ricos, mas a divisão econômica exposta pela pandemia aumentou a pressão política.

A ProPublica disse que decidiu revelar os detalhes “porque só vendo os pormenores que a população poderá entender as realidades do sistema tributário do país”.

Para o senador democrata Ron Wyden, o relatório mostra que “os mais ricos, que se beneficiaram imensamente da pandemia, não estão pagando sua parcela justa”.

Fonte: Bilionários pagam pouco IR nos EUA, indica vazamento | Mundo | Valor Econômico

Print Friendly, PDF & Email

Comentário fechado