Tributária

RS – Setor calçadista apresenta ao governador proposta de atualização da sistemática de cálculo de ICMS

RS – Setor calçadista apresenta ao governador proposta de atualização da sistemática de cálculo de ICMS

Sempre buscando atender as demandas do setor calçadista gaúcho, o deputado Dalciso Oliveira (PSB) intermediou reunião de empresários com o governador Ranolfo Vieira Junior, realizada na tarde de terça-feira (2) no Palácio Piratini. Na ocasião, foi apresentada proposta de atualização da nova sistemática de cálculo de ICMS para a indústria calçadista. “Já conquistamos, através do Pacto Setorial assinado em 2019, uma significativa redução da alíquota de 12% para 4%, o que melhorou significativamente a competitividade. Agora, diante das novas realidades, é possível avançar e rediscutir o percentual”, explicou Dalciso ao destacar ao governador que o setor coureiro calçadista é um grande PIB empregatício, que gera emprego e renda.

Esta nova negociação, que busca melhorar ainda mais o ambiente e a competitividade para a indústria calçadista gaúcha, foi defendida por todos os empresários presentes na reunião, que relataram a migração de empresas para outros estados e o assédio ainda muito presente que ainda poderá prejudicar o RS com outras perdas importantes.

Representando o Sindicato da Indústria de Calçados do Estado do RS – SICERGS, e a Associação Brasileira das Indústrias de Calçados – ABICALÇADOS, participou o presidente Renato Klein. A Fiergs estava representada por Thomas Nunnenkamp, Sabrina Lopes e Ruth Schneider. Dos sindicatos da Indústria de Calçados de Três Coroas estavam presentes o presidente João Batista Vargas de Souza, o ex-presidente Joel Klippel, e Márcio Port dos Santos e Juliano Mapelli; de Estância Velha, estavam João Altair dos Santos e Rafael Korff Wagner; e de Parobé estava Antonio Scholl.

Também presentes lideranças da Associação Comercial de Novo Hamburgo e o advogado trabalhista das entidades, Valmor Biason.

Representando o governo, também participaram o subsecretário da Receita Estadual, Ricardo Neves, o secretário adjunto da Casa Civil, Paulo Pereira, o deputado líder do Governo, Mateus Wesp (PSDB).

O subsecretário apoiou a proposta e sugeriu um redesenho de toda a sistemática de cálculo, atualizando o modelo, adequando à nova realidade da indústria e do cenário econômico e, assim, ampliando a adesão das empresas. O governador Ranolfo fez encaminhamento no sentido de alinhar este novo cálculo e deixar um projeto pronto para ser aplicado no próximo governo, tendo em vista as limitações legais do período eleitoral atual.

Origem: Notícia em Destaque

Os comentários estão fechados.